Ação solidária no dia de finados

A data de 01 de novembro normalmente é triste para diversos indivíduos e famílias que, na ocasião, relembram de forma ainda mais forte, a perda de seus entes queridos. Para amenizar a tristeza de quem enfrenta o luto, fiéis da igreja adventista de Sapiranga, interior do Rio Grande do Sul, promoveram uma atividade diferenciada no Cemitério Amaral Ribeiro.

No local foi colocado um gazebo onde era oferecido água gelada, aferição da pressão arterial e cadeiras para a pessoa se assentar à sombra. Quem passava por ali saia equipado com livro missionário, folhetos, informações sobre a TV Novo Tempo, abraços e mensagens de esperança. Em certos momentos, chegou a ocorrer até fila para atendimento.

A iniciativa foi denominada “Projeto Bálsamo” e surgiu no coração de Rosa Ceconi, que agora, planeja realizar esta atividade mais vezes. Rosa perdeu seu esposo há apenas 9 meses, mas o momento de luto não a impediu de fazer aquilo que gosta: servir.

“Meu marido e eu gostávamos muito de fazer trabalhos missionários juntos”, conta. “Antes dele ficar doente, distribuímos livro por aqui. Até no tumulo do meu esposo eu coloco livros e folhetos. As pessoas se interessam pelo material e eu reponho os exemplares com frequência.  Eu me sinto realizada e cumprindo o meu dever diante de Deus. É uma forma de transformar a saudade em missão. Se eu fizer o trabalho missionário seu que mais rápido verei a Jesus e meu falecido esposo. Em vez de chorar eu assovio. Em vez de chorar eu trabalho para Deus”, conclui.