Por muito tempo nos habitantes da terra ficamos esperando por uma crise. O nosso olhar esteve quase sempre focado em um possível conflito bélico, e através disso a terra iria passar por momentos difíceis. Bem, vários conflitos já aconteceram em nosso mundo. E por consequência muitas vidas foram perdidas, mas isso não atingiu todas as nações.

O grande temor do mundo foi haver um conflito entre nações com poder nuclear, e a pouco tempo todos ficamos temerosos com o Irã e sua briga com os seus inimigos. Após isso, nosso olhar se voltou para um possível conflito entre os Estados Unidos e a Correia do Norte, mas isso passou.

Agora quando nossas esperanças estavam se tornando mais concretas, a economia do mundo estava vivendo um momento agradável e o nosso pais se recuperava lentamente de uma crise, surge então o coronavírus e aí o mundo mergulhou em uma crise com várias vítimas. Mas o que podemos apreender com essa situação?

Primeiro: Não é preciso um conflito bélico para parar o mundo. Não tivemos um exército invadindo outro pais, nem uma bomba atômica sendo lançada sobre uma nação.

Segundo: Não existiu uma crise econômica na bolsa de valores mundial que debilitou os países. Os negócios estavam sendo realizados, o consumismo estava em alta, o dinheiro ia e vinha de todos os lados. O mundo estava no caminho da prosperidade.

Terceiro: Não tivemos uma grande catástrofe mundial tipo um grande furacão, um tsunami, um violento terremoto ou um vulcão causando devastação. A pouco presenciamos as queimadas no Brasil e na Austrália, mas isso não afetou a vida no planeta totalmente.

Percebemos que a vida estava seguindo o seu curso normal até que surge o tal coronavírus. Você já viu esse vírus? Que tamanho ele tem? Ele é invisível aos nossos olhos e de tamanho microscópio. Compreende o que eu estou falando? Não é preciso grandes coisas para causar pânico e desestabilizar as coisas neste mundo. Aliais vemos que a destruição do plano original de Deus para o nosso planeta foi interrompida apenas por uma mordida no fruto proibido.

Entenda que são as pequenas coisas que fazem grandes diferenças. Um ato de amor, um sorriso, uma palavra amiga, tudo isso pode causar grandes mudanças. Pergunta: Você dá importância as pequenas coisas?

Nesta hora em que estamos confinados em nossos lares, revise as suas prioridades. Observe a sua família, seus filhos, seus pais, avós, veja que no grande universo que você vivia, eles talvez eram o menor número de pessoas de seu convívio, mas a pergunta que eu te faço é: qual é exatamente o mais importante?

Somos criaturas criadas para conviver em sociedade, mas a mais significativa é a nossa família. Seja esta a nossa prioridade, buscar ao Senhor, atender os seus conselhos e cuidarmos dos nossos familiares tanto na área física, mas também espiritual. E enquanto nos isolamos do mundo nos aproximemos de Deus e de nossos queridos. Ore assim como fez Davi: Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia, pois em ti a minha alma se refugia; à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades. Salmos 57:1

Open chat