O Nosso Maior Perigo

O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.”  Oséias 4:6

Como povo brasileiro, reconhecemos que somos pouco politizados. O nosso conhecimento sobre questões politicas é bem reduzido e quase beira a nada. Geralmente as pessoas ficam em cima do muro, e usam algumas frases bem costumeiras, tais como: “Eu não me envolvo em politica” ou “Esse pessoal não me representa” ou então “Não importa quem colocarmos lá, nada vai mudar”.

E alguns até se julgando sábios dizem: “Cristãos não devem se envolver com politica”. Muitos invocam escritos de Ellen White para comprovar suas posições. E citam alguns textos em que julgam que terem razão.

MAS SERÁ QUE O CRISTÃO DEVE FICAR ISENTO DA POLITICA?

Primeiro vamos analisar o que é politica. Vamos a definição.

Política é a ciência da governança de um Estado ou Nação e também uma arte de negociação para compatibilizar interesses. O termo tem origem no grego politiká, uma derivação de polis que designa aquilo que é público. O significado de política é muito abrangente e está, em geral, relacionado com aquilo que diz respeito ao espaço público.

Ao analisar esta definição, percebemos que politica faz parte de nossa vida. E até mesmo dentro do contexto religioso. Afinal a igreja é um espaço público e administrado por diversas pessoas de variadas ideias.

É claro que não devemos misturar as questões de ordem politica governamental e administração de igrejas. Cada uma obedece a fundamentos diferentes. (Constituição do país – Manual da Igreja).

Vamos voltar à questão: O CRISTÃO DEVE FICAR ISENTO DA POLITICA?

Aqui apresentamos alguns itens importantes:

1º MILITAR OU SE AFILIAR A UM PARTIDO

Ir para as ruas, fazer passeatas, distribuir materiais políticos. – Como cristãos não devemos aderir a esse tipo de comportamento. O mesmo se da ao filiar-se a um partido politico.

2º COLOCAR-SE COMO CANDIDATO A ALGUM CARGO PUBLICO

Concorrer a cargos políticos seja quais forem. O crente nascido em Cristo já tem uma missão superior a esta, pregar o evangelho do reino. Nossas energias não devem ser desperdiçadas a tal bandeira.

3º SER COLABORADOR FINANCEIRO A UM PARTIDO

Ajudar o partido politico com verbas pessoais, ou angariar fundos para o partido. O cristão que luta pelo um mundo melhor para os seus semelhantes, deve colaborar com a assistência social de sua comunidade cristã. São os muitos os projetos sociais em que os crentes devem direcionar recursos financeiros. Se informe.

E quanto ao voto? Devemos dar o nosso voto para um candidato que disputa um cargo politico? Leia o texto a seguir:

Fossem os homens representativos observadores dos caminhos do Senhor, e indicariam aos homens uma norma elevada e santa. Os que ocupam posições de confiança seriam estritamente temperantes. Magistrados, senadores e juízes teriam clara compreensão, e seu discernimento seria são, isento de perversões. O temor do Senhor estaria sempre presente, e dependeriam de uma sabedoria superior à sua. O Mestre celestial os tornaria sábios no conselho, e fortes para agir firmemente em oposição a todo erro, e promover o direito, o justo e verdadeiro. A Palavra de Deus seria seu guia, e afastariam toda opressão. Os legisladores e os que governam ficariam ao lado de toda lei justa e boa, ensinando sempre o caminho do Senhor para fazerem justiça e juízo. Deus é a cabeça de todos os governos e leis bons e justos. Aqueles a quem é confiada responsabilidade de administrar qualquer parte da lei, são responsáveis perante Deus como mordomos de Seus bens. – Review and Herald, 1º de outubro de 1895.

Deduzimos que Deus não é anti-politica, mas ele gostaria que os homens exercessem o poder segundo a sua vontade. Dentro dos padrões de justiça e verdade, agindo com honestidade e benevolência.

Se nós dermos uma olhada na Palavra de Deus, vamos ver homens e mulheres agindo politicamente em assuntos de interesse do povo de Deus, ou até condenando alguns políticos de seu tempo. Exemplos: José e Moises no Egito, Ester e Mardoqueu na Medo-Pérsia, Isaias, Daniel, Zacarias, Jeremias, João Batista. Estude e irás comprovar que algum momento eles se envolveram “politicamente” em assuntos relevantes para determinada situação.

Ou seja, quando em defesa do correto, honesto, justiça, devemos nos colocar como estandartes da verdade. Precisamos ter atitudes firmes, lutar pelo que é justo, mesmo que a nossa vida esteja em risco. (Ex. Ester 4:16, João Batista, Mateus 14:1-12)

Uma última declaração da Escritora Ellen White:

“Têm-se os homens aliado para se oporem ao Senhor dos exércitos. Essas alianças continuarão até que Cristo deixe Seu lugar de intercessão diante do trono da graça, e ponha as vestes de vingança. Em cada cidade há agentes satânicos organizando,afanosamente, em partidos os que se opõem à lei de Deus. Professos santos e descrentes confessos tomam posição ao lado desses partidos. Não é este o tempo de o povo de Deus mostrar-se pusilânime. Não nos podemos permitir estar fora de guarda um só momento”. — Testimonies for The Church 8:42 (1904).

Afanosamente – Que age de forma afanosa, sem pensar, sem refletir.

Pusilânime – Que revela pusilanimidade, fraqueza moral; covarde, medroso, fraco. “atitudes p.”, diz-se de ou indivíduo fraco de ânimo, de energia, de firmeza, de decisão.

Concluindo. Enquanto estamos nesta terra devemos ser sal e luz diante dos homens. Sermos cristãos ativos, semeando a palavra de Deus, assistindo os nossos semelhantes em suas necessidades, amando todas as pessoas e mostrar o caminho da felicidade e salvação. Defender os valores cristãos e familiares, esclarecer aos que desejam serem esclarecidos. “Salvar do pecado, e guiar no Serviço”.

PS. “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.” Tiago 4:17.